terça-feira, 1 de abril de 2008

Pára de crescer...

A idade adulta vem cravar-nos de gritos mudos e desesperos ocos, das quais não lhes fugimos com a mesma perícia de quando éramos apenas “crianças”. Aparecem as responsabilidades, pessoas que dependem de ti, inúmeras fadigas que derivam de uma rotina constante, colegas de trabalho, rostos que durante o ano pouco ou nada mudam, chefes, chefes… tarefas agendadas com hora, local e pessoas definidas e uma série indeterminada de coisa que passam por nós e dependem de nos…Onde pára a minha doce adolescência, a minha inocência, neste momento fazia-me falta parte de um certa ingenuidade…

Onde está a minha protectora que me acomodava a roupa de dormir, os meus amigos que todos os dias rabiscavam comigo uma parte da minha história, as minhas vontades os meus desejos que eram só meus e nunca tinham hora marcada, o meu livre arbítrio…muito mais de metade dos meus sonhos ficaram espalhados num caminho pelo qual não passei…

4 comentários:

Untitled disse...

SAUDADE, já dizia a nossa cara Cesária.

DRACULEA Café Bar - The Devil's Den disse...

Um belo blog, sim senhora... voltaremos!

aNDy disse...

é assim msm... a vida não pára.. mas 'recordar é viver' e é tão bom recordar!! sinal k estamos vivos e em movimentO!!
qd éramos crianças estavamos sequiosos por crescer... e agora mtas vezes desejamos regressar..

paulo disse...

tanta melancolia... cheer up ;-)

encontrei isto, parece que era o que vcs tinham falado:

http://www.youtube.com/watch?v=wj-qvnfumaU

http://www.youtube.com/watch?v=B6P292JC6rM

não sei o que dizer :-)

lol